topo_cabecalho
Pós-graduação na UFCG registra crescimento em todos os indicadores

Um quadro comparativo feito pela Pró-Reitoria Pós-Graduação e Pesquisa da UFCG revela que a pós-graduação da instituição vem experimentando um significativo crescimento. Analisando os dados de 2005 e 2006 é possível perceber, por exemplo, que o número de alunos novos matriculados em cursos de doutorado subiu mais de 40% em apenas um ano - de 54 alunos, em 2005, passou a 76. O percentual de aumento dos estudantes titulados é ainda mais expressivo. Em 2005, foram 31 os doutores formados; em 2006, foram 44. Um crescimento de 42%.

 

“A pós-graduação na UFCG, na verdade, vem crescendo em todos os indicadores”, observa o pró-reitor de Pós-Graduação e Pesquisa, Michel Fossy. Ele enumera dados que refletem o “aquecimento” da produção intelectual nos dois últimos anos. “Em 2005, foram apresentados 28 trabalhos, enquanto que no ano passado o número subiu para 68, sendo 21 deles internacionais. Isso representa um crescimento de mais de 142%”, disse.

 

Nesse cenário bastante positivo, Fossy também destaca a produção bibliográfica, que apresenta crescimento de 34,2% na publicação de artigos em periódicos científicos. O maior aumento, entretanto, foi verificado na publicação de livros. “Em 2006, foram publicados, pelos pesquisadores da UFCG, 225% mais livros que em 2005”, ressaltou.

 

O pró-reitor afirma que o objetivo é fazer com que o aumento dos indicadores quantitativos também seja acompanhado nos aspectos qualitativos. “Um corpo docente empenhado e uma qualificada produção intelectual são a base que garantem a estabilidade e as condições necessárias para os cursos de pós-graduação evoluírem”, afirma.

 

As últimas avaliações da Capes comprovam essa qualificação. Na UFCG, dos 23 cursos de pós-graduação, 5 têm conceito elevado: os cursos de Engenharia Elétrica (mestrado e doutorado) com conceito 6; Engenharia Agrícola (mestrado e doutorado) e Meteorologia (mestrado) com conceito 5, além de 10 cursos com conceito 4. O conceito máximo atribuído pela Capes é 7.

 

(Kennyo Alex – Ascom/UFCG)