ADESÃO AO TRATAMENTO FARMACOLÓGICO ANTI-HIPERTENSIVO NA ATENÇÃO BÁSICA: REVISÃO INTEGRATIVA

Maria Juliana de Lima Medeiros, Murilo Florentino Diniz Júnior, Ana Fabia da Mota Rocha, Rejane Maria de Sousa Cartaxo, Gisetti Corina Gomes Brandão

Resumo


Este estudo objetivou identificar os fatores que influenciam a adesão ao tratamento farmacológico anti-hipertensivo na Atenção Básica e analisa-los individualmente. Trata-se de uma Revisão Integrativa da Literatura sobre estudos originais publicados no período de janeiro de 2006 a dezembro de 2016, visando obter resposta para a pergunta norteadora: o que a literatura traz sobre os fatores relacionados à adesão à terapia medicamentosa para hipertensão na Atenção Básica? Os estudos foram pesquisados nos bancos de dados eletrônicos Medical Literature Analysis and Retrieval System Online, Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde, Base de Dados de Enfermagem, Índice Bibliográfico Espanhol de Ciências de Saúde e Scientific Electronic Library Online, com os seguintes descritores: adesão à medicação, atenção primária à saúde, anti-hipertensivos, hipertensão. Dentre os fatores que aumentam a prevalência de adesão na população, encontrou-se: idade maior que 60 anos, etnia branca, moradia compartilhada, presença de comorbidades, comparecimento às consultas, conhecimento sobre HAS e seu tratamento, utilização de menor número de medicações, bom relacionamento com a equipe de saúde e capacidade da mesma orientar bem os usuários. Gênero, escolaridade e renda apresentaram associação tanto com aumento quanto com diminuição de adesão. A amostra obtida permitiu um maior conhecimento sobre dados da literatura nos últimos cinco anos, porém, os estudos encontrados foram escassos, o que indica que o tema ainda não recebe a devida importância, apesar da relevância demonstrada nesta revisão.

Palavras-chave: Adesão à Medicação. Atenção Primária à Saúde. Anti-hipertensivos. Hipertensão.


Palavras-chave


Adesão à Medicação. Atenção Primária à Saúde. Anti-hipertensivos. Hipertensão.

Referências


Camargo-Borges C, Japur M. Sobre a (não) adesão ao tratamento: ampliando sentidos do autocuidado. Texto Contexto Enferm [serial on the Internet]. 2008; 17(1):64–71. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-07072008000100007&script=sci_abstract&tlng=pt.

Silva CS, Paes NA, Figueiredo TMRM, Cardoso MAA, Silva ATMC, Araújo JSS. Controle pressórico e adesão/vínculo em hipertensos usuários da atenção primária à saúde. Rev. Esc. Enferm. USP [serial on the Internet]. 2013; 47(3):584–90. Available from: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n3/0080-6234-reeusp-47-3-00584.pdf.

Brasil. Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica: hipertensão arterial sistêmica. Brasília: Ministério da Saúde, 2013.

Malachias MVB, Souza WKSB, Plavnik FL, Rodrigues CIS, Brandão AA, Neves MFT et al. VII Diretriz Brasileira De Hipertensão Arterial. Arq. Bras. Cardiol. 2016; 107(3 supl. 3): 1–83.

Ferreira RA, Barreto SM, Giatti L. Hipertensão arterial referida e utilização de medicamentos de uso contínuo no Brasil: um estudo de base populacional. Cad. Saúde Pública [serial on the Internet]. 2014; 30(4):815–26. Available from: http://www.scielo.br/pdf/csp/v30n4/0102-311X-csp-30-4-0815.pdf.

Santa-Helena ET, Nemes MIB, Eluf Neto J. Fatores associados à não-adesão ao tratamento com anti-hipertensivos em pessoas atendidas em unidades de saúde da família. Cad. de Saúde Pública [serial on the Internet]. 2010; 26(12):2389–98. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2010001200017.

Grezzana GB, Stein AT, Pellanda LC. Blood pressure treatment adherence and control through 24-hour ambulatory monitoring. Arq. Bras. Cardiol. 2013; 100(4):335–61.

Santos MVR, Oliveira DC, Arraes LB, Oliveira DAGC, Medeiros L, Novaes MA. Adesão ao tratamento anti-hipertensivo : conceitos, aferição e estratégias inovadoras de abordagem. Rev Bras Clin Med. 2013; 19(11):1190–6.

Carvalho Filha FSS, Nogueira LT, Viana LMM. HiperDia: adesão e percepção de usuários acompanhados pela Estratégia Saúde da Família. Rev Rene [serial on the Internet]. 2011; 12(esp.):930–36. Available from: http://www.revistarene.ufc.br/vol12n4_esp_pdf/a06v12esp_n4.pdf.

Lima AS, Gaia ESM, Ferreira MA. A importância do Programa Hiperdia em uma Unidade de Saúde da Família do município de Serra Talhada - PE, para adesão dos hipertensos e diabéticos ao tratamento medicamentoso e dietético. Saúde Colet. Debate [serial on the Internet]. 2012; 2(1):9–17. Available from: http://fis.edu.br/revistaenfermagem/artigos/vol02/artigo02.pdf.

Bastos-Barbosa RG, Ferriolli E, Moriguti JC, Nogueira CB, Nobre F, Ueta J et al. Adesão ao Tratamento e Controle da Pressão Arterial em Idosos com Hipertensão. Arq Bras Cardiol [serial on the Internet]. 2012; 99(1):636–41. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0066-782X2012001000009.

Ben AJ, Neumann CR, Mengue SS. Teste de Morisky-Green e Brief Medication Questionnaire para avaliar adesão a medicamentos. Rev Saúde Pública [serial on the Internet]. 2012; 46(n):279–89. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102012000200010.

Ribeiro AG, Cotta RMM, Ribeiro SMR, Dias CMGC, Araújo RMA. Representações sociais de mulheres portadoras de hipertensão arterial sobre sua enfermidade: Desatando os nós da lacuna da adesão ao tratamento na agenda da saúde da família. Physis Rev. Saúde Coletiva [serial on the Internet]. 2011; 21(1):87–112. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312011000100006.

Barros ACM, Rocha MB, Santa-Helena ET. Adesão ao tratamento e satisfação com o serviço entre pessoas com diabetes mellitus atendidas no PSF em Blumenau. Arq. Catarin. Med. 2008; 37(1):54–62.

Tavares NUL, Bertoldi AD, Thumé E, Facchini LA, França GVA, Mengue SS. Factors associated with low adherence to medication in older adults. Rev. de Saúde Pública [serial on the Internet]. 2013; 47(6):1092–101. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4206106/.

Prata PBA, Cunha MR, Pereira EG, Nichiata LYI. Atenção farmacêutica e a humanização da assistência: lições aprendidas na promoção da adesão de usuários aos cuidados terapêuticos nas condições crônicas. Mundo Saúde. 2012; 36(3):526–30.

Girotto E, Andrade SM, Cabrera MAS, Matsuo T. Adesão ao tratamento farmacológico e não farmacológico e fatores associados na atenção primária da hipertensão arterial. Ciênc. Saúde Colet [serial on the Internet]. 2013; 18(6):1763. Available from: http://www.scielo.br/pdf/csc/v18n6/27.

Whittemore R, Knalfl K. The integrative review: update methodology. J. Adv. Nurs. 2005; 52(3):546–53.

Nogueira D, Faerstein E, Coeli CM, Chor D, Lopes CS, Werneck GL. Reconhecimento, tratamento e controle da hipertensão arterial: Estudo Pró-Saúde, Brasil. Rev. Panam. Salud Pública [serial on the Internet]. 2010; 27(2):103–9. Available from: http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1020-49892010000200003.

Moura DJM, Bezerra STF, Moreira TMM, Fialho AVM. Cuidado de enfermagem ao cliente com hipertensão: uma revisão bibliográfica. Rev. Bras. Enferm [serial on the Internet]. 2011; 64(4):759–65. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672011000400020.

Magnabosco P, Teraoka EC, Oliveira EM, Felipe EA, Freitas D, Marchi-Alves LM. Comparative analysis of non-adherence to medication treatment for systemic arterial hypertension in urban and rural populations. Rev. Latino-Am. Enfermagem [serial on the Internet]. 2015; 23(1):20–7. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692015000100020.

Cunha PRMS, Branco DRC, Bernardes ACF, Aguiar MIF, Rolim ILTP, Linard AG. Prevalência e causas de não adesão ao tratamento anti-hipertensivo de idosos na atenção básica. Rev Pesq Saúde [serial on the Internet]. 2012; 13(3):11–16.

Gomes TJO, Silva MVR, Santos AA. Controle da pressão arterial em pacientes atendidos pelo programa Hiperdia em uma Unidade de Saúde da Família. Rev. Bras. Hipertens. 2010; 17(3):132–9.

Vitor AF, Monteiro FPM, Morais HCC, Vasconcelos JDP, Lopes MVO, Araújo TL. Perfil das condições de seguimento terapêutico em portadores de hipertensão arterial. Esc. Anna Nery. 2011; 15(2):251–60.

Freitas LC, Rodrigues GM, Araújo FC, Falcon EBS, Xavier NF, Lemos ELC et al. Perfil dos hipertensos da Unidade de Saúde da Família Cidade Nova 8, município de Ananindeua-PA. Rev. Bras. Med. Fam. Comunidade. 2012; 7(22):13–19.

Pinho NA, Pierin AMG. Hypertension Control in Brazilian Publications. Arq. Bras. Cardiol [serial on the Internet]. 2013; 101(3):65–73. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342016000500763.

Moraes PA, Bertolozzi MR, Hino P. Percepções sobre necessidades de saúde na atenção básica segundo usuários de um serviço de saúde. Rev. Esc. Enferm. USP [serial on the Internet]. 2011; 45(1):19–24. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342011000100003.

Brasil. Política Nacional de Humanização. 3ª ed. Brasília: Ministério da Saúde, 2006

Dourado CS, Macêdo-Costa KNF, Oliveira JS, Leadebal ODCP, Silva GRF. Adesão ao tratamento de idosos com hipertensão em uma unidade básica de saúde de João Pessoa, Estado da Paraíba. Acta Sci., Health Sci [serial on the Internet]. 2011; 33(1):9–17. Available from: http://eduem.uem.br/ojs/index.php/ActaSciHealthSci/article/viewFile/7708/7708.

Brasil. Carta dos direitos dos usuários da saúde. 3ª ed. Brasília: Ministério da Saúde, 2011.

Aiolfi CR, Alvarenga MRM, Moura CS, Renovato RD. Adesão ao uso de medicamentos entre idosos hipertensos. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol [serial on the Internet]. 2015; 18(2):397-404. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1809-98232015000200397&script=sci_abstract&tlng=pt.

Barreto MS, Cremonese IZ, Janeiro V, Matsuda LM, Marcon SS. Prevalência de não adesão à farmacoterapia anti-hipertensiva e fatores associados. Rev. Bras. Enferm [serial on the Internet]. 2015; 68(1):60-7. Available from: http://www.scielo.br/pdf/reben/v68n1/0034-7167-reben-68-01-0060.pdf .

Demoner MS, Ramos ERP, Pereira ER. Factors associated with adherence to antihypertensive treatment in a primary care unit. Acta Paul. Enferm [serial on the Internet]. 2012; 25(1):27-34. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002012000800005.

Martins AG, Chavaglia SRR, Ohl RSB, Martins IML, Gamba MA. Adesão ao tratamento clínico ambulatorial da hipertensão arterial sistêmica. Acta Paul. Enferm [serial on the Internet]. 2014; 27(3):266-72. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002014000300266&lng=en&nrm=iso.

Oliveira CJ, Araujo TL, Costa FBC, Costa AGS. Clinical validation of the nursing diagnosis “noncompliance” among people with ypertension. Esc. Anna Nery [serial on the Internet]. 2013; 17(4):611-9. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452013000400611.

Pierin AMG, Silva SSBE, Colósimo FC, Toma GA, Serafim TS, Meneghin P. Chronic and asymptomatic diseases influence the control of hypertension treatment in primary care. Rev. Esc. Enferm. USP [serial on the Internet]. 2016; 50(5):764-71. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342016000500763.

Santos ZMSA, Marques ACM, Carvalho YP. Fatores relacionados à adesão ao tratamento do usuário hipertenso. Rev. Bras. Promoc. Saúde. 2013; 26(2):298-306.


Texto completo: PDF

DOI: 10.35572/rsc.v8i1.458

Apontamentos

  • Não há apontamentos.